Você realmente sabe o que é alimento orgânico?

Você realmente sabe o que é alimento orgânico?

Volta e meia você deve ouvir por aí sobre os benefícios do alimento orgânico, não é mesmo? Mas nem sempre o termo é compreendido como deveria. Num primeiro momento, o que se atribui a ele, é justamente que são itens produzidos sem agrotóxicos (pura e simplesmente).

Bem, isso não está errado, mas é importante que você saiba que não é só isso.

O alimento orgânico é aquele isento de qualquer tipo de contaminante, que possa prejudicar (e até mesmo pôr em risco) a saúde dos seres humanos (quem produz e quem consome). Além disso, prejudica também o meio ambiente, quando essas substâncias nocivas têm contato com solo ou com o ar.

Em linhas gerais, estamos falando de adubos químicos, agrotóxicos, drogas veterinárias, aditivos químicos sintéticos (exemplo: aromatizantes e corantes), hormônios e antibióticos em geral. Se os nomes por si só não dão uma boa impressão, imagina o que ele pode fazer em um alimento?

Até por isso é comum falar por aí sobre a preferência de alimentos orgânicos. Os mais procurados são frutas, legumes, verduras, hortaliças, carnes, ovos, feijão e cereais.

Quais benefícios de um cardápio à base de alimento orgânico?

Bom, as vantagens são bem claras, mas elas são mais profundas do que você possa imaginar. Por isso, substituir esses itens pode representar um ganho e tanto para você e para o planeta. Quer ver só?

Mais saúde para a sua mesa: não é segredo para ninguém os benefícios que frutas, legumes e verduras propiciam ao organismo. Quando a produção destes itens é orgânica você tem a garantia de realmente se beneficiar daquilo que realmente elas possuem, reduzindo riscos de desenvolver doenças futuras.

Melhora da vida dos produtores: ao dar preferência por esses itens, você está diretamente apoiando uma melhor condição de vida para agricultores, que não tem suas vidas prejudicadas com uso de substâncias que podem lhes fazer mal. Além disso, o cultivo orgânico demanda maior mão de obra, gerando mais empregos e renda para quem está no campo.

Cuidado com o planeta: ao restringir o uso dessas substâncias, o solo e o ar são poupados de contaminação, o que pode causar efeitos irreversíveis para aquela região e até de pontos mais distantes dali. Além disso, a produção orgânica de animais não prejudica o desenvolvimento deles.

Isso só para citar três claras vantagens, de inúmeras que esses alimentos podem causar em seu organismo.
Como é a produção de alimento orgânico no Brasil?

Por aqui, a produção e comercialização de alimentos orgânicos está regulamentada desde 27 de dezembro de 2007 (após a aprovação de uma lei criada no fim de dezembro de 2003).

Para isso, foram estipuladas algumas regras para qualificar um produto nessa categoria. Nesse sentido, para atribuir no rótulo o termo “orgânico” ele precisa conter no máximo, nas etapas de produção, até 5% de ingredientes não-orgânicos. No caso de ser utilizada uma porção maior de ingredientes não-orgânicos, a identificação correta no rótulo deve ser com a expressão “produtos com ingredientes orgânicos”.

Outra informação que você não pode deixar de observar ao ir em um supermercado: para que possam vender produtos contendo com esses títulos que falamos acima, constando no rótulo a devida qualificação, é preciso que o produtor conquiste uma certificação do Organismo da Avaliação da Conformidade Orgânica (OAC), que é vinculado ao Ministério da Agricultura.

E aí, compreendeu melhor o assunto? Quer receber mais informações sobre qualidade de vida e alimentação saudável? Curta minha página no Facebook, que sempre há novidade por lá.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado